O Amor dos frades à Nossa Senhora

Artigos
Frei Severino Fernandes de Sousa, OFM
 

 O amor dos Frades por Nossa Senhora começou a mais de oitocentos anos atrás, com o nosso Pai Seráfico São Francisco de Assis, que recebeu dos Monges Beneditinos a pequeníssima Capela da Porciúncula, localizada fora da cidade de Assis, na Itália; que ficava na Comunidade ( fração comunal ) de Santa Maria degli Angeli, por isto mesmo muito conhecida como Santa Maria dos Anjos; atualmente contida dentro de uma Basílica muito maior, também conhecida hoje em dia como a Basílica de Santa Maria dos Anjos.

Para os franciscanos é o lugar mais sagrado da Ordem Franciscana, sendo venerada pela OFM (Ordem dos Frades Menores), OFMcap (Ordem dos Frades Menores Capuchinos); OFMconv (Ordem dos Frades Menores Conventuais); OFS (Ordem Franciscana Secular); TOR (Terceira Ordem Regular); PFF (Pequena Família Franciscana); dos quais somos responsáveis para transmitir este amor à Nossa Senhora e ao lugar sagrado da Porciúncula também aos membros da JUFRA e da MINI-JUFRA;

A Porciúncula foi a terceira igreja restaurada por São Francisco, depois de ter tido um sonho no qual ouviu o chamado de Deus para “reconstruir a sua igreja”.

IMG_1659
Atual Porciúncula, dentro da Basílica Santa Maria dos Anjos, em Assis, na Itália.

Vendo o bem-aventurado São Francisco que o Senhor queria aumentar o número de seus Frades, disse-lhes um dia: “Caríssimos irmãos e meus filhinhos, vejo que o Senhor quer fazer crescer a nossa família. Parece-me que seria prudente e próprio de Religiosos irmos pedir ao Senhor Bispo ou aos Cônegos de São Rufino ou ao Abade do Mosteiro de São Bento uma Igreja pequena e pobre onde os Frades posam recitar as horas canônicas e, ao lado uma casa pequena e pobre, de barro e de vimes, onde os Frades possam descansar e fazer o que lhes for necessário. O lugar que agora habitamos nesta região Rivotorto já não é conveniente e a casa é exígua demais para nos abrigar, visto que aprouve ao senhor multiplicar-nos. Sobretudo, não temos Igreja onde os Irmãos possam recitar o ofício divino, e, se algum morrer, não é decoroso enterrá-lo aqui nem numa Igreja de clérigos seculares”.

Agradaram aos Frades estas palavras de São Francisco de Assis. São Francisco de Assis foi então apresentar ao Bispo de Assis o seu pedido, que lhe respondeu assim: “Irmão, não tenho Igreja para vos dar”. Dirigiu-se então em seguida aos Cônegos de São Rufino. Estes deram a mesma resposta. Foi dali ao Mosteiro de São Bento do monte Subásio. Falou ao Abade como fizera com o Bispo e aos Cônegos de São Rufino relatando-lhes a resposta que deles obtivera. O Abade, compadecido, depois de consultar com os seus Monges reunidos em Capítulo, resolveu com eles, como foi da Vontade de Deus, entregar ao bem aventurado São Francisco de Assis e seus Frades a Igreja de Santa Maria da Porciúncula, a mais pobre que eles possuíam no vale de Espoleto.

Era na verdade a mais pobre em todo o território da cidade de Assis. Para o bem-aventurado São Francisco de Assis era tudo quanto de há muito tempo desejava. O Abade propôs depois ao bem-aventurado São Francisco de Assis, dizendo: “Irmão, satisfizemos o teu pedido, mas nós queríamos que, se o Senhor vier a aumentar a vossa Ordem, este lugar seja tido por cabeça de toda a Ordem Franciscana”. Ao bem-aventurado São Francisco de Assis e demais Irmãos Frades agradou este discurso do Abade.

O bem-aventurado São Francisco de Assis não cabia em si de alegria, com o benefício porque a Igreja era dedicada a Mãe de Cristo; porque era muito pobre; e também pelo seu nome porque era conhecida. Era com efeito chamada de Porciúncula, presságio seguro de que viria a ser a cabeça e mãe dos pobres Frades Menores. O nome de Porciúncula tinha sido dado a esta Igreja por ter sido construída numa porção acanhada de terreno que de há muito tempo assim era chamada.

Dizia o bem aventurado São Francisco de Assis: “O Senhor não quis que aos Frades fosse dada qualquer outra Igreja, nem que os primeiros Frades construíssem ou possuíssem outra, porque esta é como uma Profecia cumprida aos Frades Menores.”. Desde que os Frades Menores aí se estabeleceram, o Senhor os multiplicava de dia para dia e a sua fama corria pelo no vale de Espoleto.

Antigamente, antes de se chamar Santa Maria da Porciúncula, era conhecida por Santa Maria dos Anjos. Mesmo depois de ter sido restaurada pelos Frades, os homens e as mulheres da região diziam: “Vamos à Santa Maria dos Anjos”. O Abade cedeu esta Igreja ao bem-aventurado São Francisco de Assis e seus Frades se condição alguma; nem paga, nem imposto de qualquer espécie. Todavia o bem-aventurado São Francisco de Assis, como bom e avisado mestre, que quer construir a sua casa sobre rocha firme, ou seja sua Ordem na austera pobreza, mandava todos os anos ao Abade, por sua iniciativa, um cestinho de peixes de nome alcaboz. Fazia isso em sinal de altíssima pobreza e humildade, para que os Frades não tivessem como próprio qualquer lugar, nem o habitassem senão como sendo propriedade de outrem, de tal maneira que não fosse possível vendê-la ou aliená-lo.

No ano passado, de 2015, em nome de todos os Frades da Ordem Franciscana, os Frades da Província da Imaculada Conceição, em São Paulo, Brasil, doaram um grande e bonito peixe alcaboz aos Monges Beneditinos da mesma cidade; como forma de comunhão eclesial, e preservação da tradição do bem-aventurado São Francisco de Assis.

Nós que vivemos com o bem-aventurado São Francisco de Assis, damos testemunho de que ele afirmava, com insistência que em Santa Maria dos Anjos lhe tinha sido revelado: ‘Entre todas as Igrejas do mundo que a Santíssima Virgem ama, esta é que ela prefere.”. Durante toda a vida o bem-aventurado São Francisco de Assis testemunhou para com a Igreja de Santa Maria dos Anjos uma grande devoção e grande respeito; e, para que ficasse como memorial gravado para sempre no coração dos seus Frades, quis, ao aproximar-se a morte, escrever no testamento, que os Frades deviam agir como ele. Com efeito, pouco antes de sua morte disse perante o Ministro Geral e outros Frades: “Recomendo-vos o lugar da Igreja de Santa Mara dos Anjos, a nossa Porciúncula, e deixo-vos como testamento que este lugar seja tratado por meus Frades sempre com grande reverência e devoção.”. [1]

Como se vê na imagem, logo abaixo, os três Frades, representando as três Ordens da Primeira Ordem, em uma veneração à Nossa Senhora, justamente no refeitório, local de alimentar o corpo e o espírito com a devoção à Mãe Santíssima.

 nossasenhora

 

Atualmente, a Porciúncula, em Assis, na Itália, é um Centro de Peregrinação para muita gente:

 

peregrinacao_bispos

Peregrinação de Bispos na Porciúncula.

pessoas_paises

De pessoas simples de todos os países.

franc_clara

De Franciscanos e Clarissas.

padres_religiosos

De padres e Religiosos.

papa

Até o Papa foi à Porciúncula.

familia franciscana

Franciscanos e Franciscanas de todos os países.

homens_mulheres

Homens e mulheres dos cinco continentes.

louvado

Louvado seja Jesus Cristo.


[1] FONTE: (1). Livro: Escritos e Biografia de São Francisco de Assis. Crônicas e ouros testemunhos do primeiro século franciscano. Editora Vozes. pág. 408.(2). Legenda Perusiana. Números: 8 e 9. (3). https://www.youtube.com/watch?v=nJLxTTUphdU  (4). https://pt.wikipedia.org/wiki/Santa_Maria_degli_Angeli_(frazione)