A Igreja e sua missão

12143303_831171933648634_7668136763298875003_n

Em tempos remotos havia guerra entre cidades. O exército vencedor enviava um estafeta com o anúncio da vitória. O salário dele se chamava evangelion. Aos poucos, esta palavra grega passou a ser a boa notícia da vitória. A palavra de origem árabe para isso é alvíssara. Trazer uma notícia feliz é dar as alvíssaras.

Ora, a Igreja tem a notícia mais feliz possível: Anunciar o amor de um Deus apaixonado por toda a humanidade, apesar de tanta ingratidão nossa. Todo este amor se revela através de um plano de salvação. A tudo isto chamamos de EVANGELHO. Se a Igreja esquecer de anunciar o evangelho, a imensa boa nova de Deus, estará dando as costas para a sua missão principal. Depois de cumprir sua tarefa na terra e antes de subir para os céus, Jesus se despede de seus discípulos com as seguintes palavras: “Todo poder me foi dado no céu e sobre a terra. Ide e fazei que todas as nações se tornem meus discípulos, batizando-as em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo”(Mateus 28,18-19). Aí está resumida toda a missão da Igreja.

Vendo tudo isso superficialmente, pode, a alguém, parecer algo distante, sem ligação com a nossa vida. Mas a gente vendo a vida de vários santos missionários e mártires, nota tratar-se de um assunto da responsabilidade de cada cristão. Mais de uma vez na minha vida já ouvi alguém dizer: “Se espremer o jornal diário, sai sangue”. É a dura realidade. A convivência entre as pessoas e entre as nações está muito distante da harmonia e paz, tal é o desnorteamento das pessoas.

Por tudo isso, pregar de cima dos telhados (Mateus 10,27) é tarefa de cada cristão. Não se contentar de falar, de publicar pela internet ou por outros meios, mas principalmente fazer da própria vida um EVANGELHO vivo, a exemplo de São Francisco de Assis, é nossa grande e imensa tarefa de cada dia. São tantas as pessoas hoje distantes da Igreja! Se eu encontro uma pessoa enferma e sem assistência médica, procuro o médico apropriado para tal doença. Ora, o doente é simplesmente toda a humanidade. Jesus Cristo é o médico (Lc 5,31) indicado para a doença, o pecado. É muita bela a nossa missão: com o nosso exemplo e testemunho podemos mudar a face da terra. E Jesus estará conosco, como Ele mesmo afirmou (Mateus 28,20).

Frei José Antônio de Gois, OFM

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>