Laudato Si’, cuidado da Casa Comum, relação da Misericórdia com a criação…

Esta reflexão trata do contexto extremamente desafiante em que estamos vivendo, não só no Brasil, mas em todo o mundo. A questão para nós é como conseguiremos construir uma alternativa diante de tais desafios. Além da leitura desta realidade, proponho também uma reflexão sobre que ponto de partida e o que o franciscanismo pode oferecer para alterarmos a realidade em que vivemos.

Claro que toda a leitura da conjuntura, quando olhamos para o mundo, é uma leitura a partir de um ponto e varia de pessoa para pessoa. E qual é o ponto de partida que nós, franciscanos e franciscanas – o Sinfrajupe em particular -, queremos propor para a compreensão do mundo em que vivemos? A partir da Laudato Si’ e da espiritualidade, podemos aprofundar essa compreensão. Mas a compreensão da nossa espiritualidade não é algo que deva ficar restrito ao âmbito da Igreja ou fechado em nosso coração, mas deve nos mover para um compromisso, porque, afinal, o nosso claustro é o mundo.

Em palestra proferida no Instituto Teológico Franciscano (ITF), Leonardo Boff afirmou que temos o dever moral de assumir a situação de risco que estamos vivendo. A Laudato Si’ foi promulgada pelo Papa Francisco em 2015, na véspera da Conferência da Cop21, que aconteceu em Paris. Por quê? Porque o clima da Terra está sendo alterado profundamente e numa rapidez impressionante. Tal movimento não é só de transformação do clima, mas significa também perda da biodiversidade, poluição das águas, destruição das florestas e destruição de vidas no planeta. E não se trata de uma vingança da natureza, mas é resultado de um modo de produção baseado na acumulação, o que é próprio do capitalismo, sistema que hoje abrange todo o nosso planeta. O modo capitalista intensifica a produção e pensa a natureza como recurso que pode ser explorado à exaustão. E, de certa forma, todos nós acabamos coniventes à medida em que consumimos também à exaustão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *