2º DOMINGO DA QUARESMA, ANO B: O verdadeiro discípulo escuta a voz do Mestre

Acompanhe a reflexão com Frei Pedro Júnior, do segundo domingo do tempo Quaresmal que apresenta no Evangelho a narração feita por São Marcos acerca da Transfiguração do Senhor

Artigos

25.02.2024 07:33:48 | 4 minutos de leitura

2º DOMINGO DA QUARESMA, ANO B: O verdadeiro discípulo escuta a voz do Mestre

Estimados irmãos e irmãs chegamos ao segundo domingo da quaresma ainda com o espírito de oração, jejum e solidariedade. O presente tempo quaresmal nos possibilita pensar não somente no sofrimento, mas, sobretudo, à vida. Muitas vezes somos confundidos como aqueles que exaltam a morte, principalmente quando se observa em nossas Igrejas ou até mesmo em nossos pescoços o crucificado. Esse símbolo cristão não é uma apologia a morte, mas a vitória sobre a morte. 

Percorrer o caminho de Cristo que comporta seu sofrimento faz-nos chegar a alegria da ressurreição. “O amor é a única força capaz de fecundar o sofrimento e dar sentido à sua loucura e esterilidade” (Missal Dominical, p. 191). As leituras de hoje nos convida a pensar que para chegar o cume da montanha poderemos passar por dolorosas provas. Isaac, como nos lembra a primeira leitura, carregou nos ombros a lenha para o sacrifício. Como podemos observar não é o processo doloroso da vida e nem sua aceitação o ensinamento mais importante, mas a obediência a um Deus que conhece cada ser humano e deseja somente o bem. 

Abraão é conhecido como homem obediente e de fé. Tais fundamentos permitiram um bem a todos os descendentes deles. Por causa desse ato de fé todas as gerações seguintes serão abençoadas: “Por tua descendência serão abençoadas todas as nações da terra...” (Gn 22, 18). Ora, se todos os descendentes de Abraão foram por ele abençoados, não seria Abraão um mediador (Intercessor) de benção? Que erro cometeríamos pensar que os nossos santos, Maria exercessem também esse ministério? 

Dessa forma, como nos lembra a segunda leitura: “quem acusará os escolhidos de Deus?” (Rm 8, 35). Fico me perguntando sobre o valor, importância e poder que se dá ao demônio. É como se ele pudesse tudo contra o ser humano. E desconfiamos do poder, valor e importância que os santos ou o irmão do nosso lado têm. Dá-se mais força ao demônio do que os promotores do bem. Porque o mal pode tudo e o bem refletido nos homens e mulheres de boa vontade não podem? Ora, se “Deus é por nós, quem será contra nós?” (Rm 8,31b).

O Evangelho de Marcos comporta o que se denomina o “segredo messiânico”. Estamos exatamente no centro deste Evangelho. Anterior a esta passagem Jesus proíbe as pessoas e até mesmo os discípulos de dizer quem ele é. E porque Jesus faz isso? À verdade é que todos estavam atrás de Jesus devido os milagres e todos viam Jesus como o Salvador. O certo é que Ele é sim, porém com um diferencial passará pelo sofrimento. As pessoas não estavam preparadas para ouvir tal coisa. Somente agora Jesus se revela como filho muito amado de Deus e Pedro gosta e quer permanecer ali.

Contudo, a missão de Jesus comporta descer, sofrer e ressuscitar e por isso Deus diz aos apóstolos presentes: “Escutai-o”. Após isso os apóstolos não viram mais ninguém a não ser Jesus. No mundo como o nosso onde falamos muito até mesmo em nossas orações, o pedido de Deus se torna urgente, escutar o que Cristo nos diz. Na quaresma se faz necessário prestar atenção e ouvir, pois o verdadeiro discípulo escuta a voz do Mestre.

Portanto, a descida será mais difícil que a subida, pois na montanha a beleza da transfiguração e do momento orante entre Jesus, Moisés e Elias era suficiente para permanecer para sempre ali. Porém, a experiência com Cristo se dá em meio ao povo, no contato direto com a comunidade, enfrentar desafios, realizar sonhos comuns, enfim, sem a descida permaneceríamos numa relação intimista e não encarnada. Jesus faz o convite a todos nós: precisamos descer e descobrirmos juntos quem é Jesus. Não aquele que imaginamos ser, mas o que torna o sofrimento possibilidade de ressurreição. 


Fonte: Frei Pedro Júnior, OFM
Mais em Artigos
 

Copyright © Província Franciscana de Santo Antônio do Brasil.
Direitos reservados, acesse a política de privacidade.

X FECHAR
Cadastre-se para
conhecer o
nosso carisma